Nesta fase difícil que atravessamos, quer ao nível económico, quer ao nível social, o JPP defende que seria importante concretizar o complemento de pensão para pensionistas e reformados, tal como está inscrito no Programa de Governo Regional (coligação PSD/CDS).

A situação económica de muitas famílias tem-se vindo a agravar com a perda de rendimentos pelo COVID-19 o que, em vários agregados, torna as pensões e as reformas na sua “tábua de salvação”.

Várias medidas de apoio têm sido anunciadas, quer pelo Governo da República, quer pelo Governo Regional. A regulamentação está a ser concluída e os serviços, a reajustar o seu modo de funcionamento para que os apoios sejam agilizados, o mais rápido possível.

Contudo, e pelos próprios constrangimentos associados ao COVID-19, várias têm sido as instituições que deixaram de poder dar apoio à população, nomeadamente, no que respeita ao fornecimento de alimentação.

Isto faz com que, numa família de baixos rendimentos, a despesa associada à aquisição de bens essenciais, como bens alimentares, torna-se insustentável.

No sentido de salvaguardar o bem-estar das famílias e dando seguimento a uma medida já anunciada pelo Governo Regional da Madeira, que inclusive já está contemplada no Orçamento Regional, de acordo com o executivo madeirense, o JPP defende a criação imediata do complemento de pensão a ser atribuído, de forma facilitada, juntamente com as atuais pensões.

Esta e outras medidas serão, entretanto, apresentadas na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, nomeadamente, na Reunião de Comissão Permanente.

 

Élvio Sousa

Presidente do grupo parlamentar do JPP

Pin It on Pinterest

Share This