“É clara a dificuldade ao acesso às linhas de crédito por parte das empresas regionais” destaca Rafael Nunes, após uma reunião com a ACIF, esta manhã, no Funchal.

A reunião decorreu no sentido de compreender as dificuldades pela qual estão a passar os empresários da Região, “mostrando diferentes perspetivas das consequências da pandemia”.

“Continuamos a ter uma linha de crédito – Investe RAM Covid-19 que não traz qualquer benefício aos empresários. São estes que continuam a ter de suportar as despesas das suas próprias poupanças e a partir dos seus próprios recursos”, referiu o vice-presidente do grupo parlamentar.

“Uma reivindicação da ACIF e que acompanha o entendimento do JPP é a dificuldade em garantir a viabilidade do mercado turístico” que representa “15% dos postos de trabalho e 26% do PIB regional”. Rafael Nunes reforça que o setor turístico tem sido “gravemente atingido e tem apresentado dificuldade de recuperação”.

Situação que se agrava “ainda mais no alojamento local, motivo que levou o JPP a dar entrada de uma resolução no Parlamento Regional, entretanto aprovada, que irá permitir a criação de um conjunto de apoios que irão impulsionar este setor”, salienta o deputado.

“Verifica-se ainda a forte necessidade de apoiar o setor da restauração”, fortemente atingido pelo Covid-19 e que “acabou por se repercutir noutros setores como a atividade agrícola, com a dificuldade no escoamento dos produtos, atingindo toda a economia local”.

“Nesse sentido, o JPP já deu entrada de um projeto de resolução à Assembleia da República, exatamente no sentido de aliviar e apoiar o setor da restauração, com a redução do IVA da restauração” uma medida que irá impulsionar “uma recuperação mais consistente e mais coesa”, concluiu Rafael Nunes.

Pin It on Pinterest

Share This