O Juntos pelo Povo quer dar continuidade ao modelo de atuação adotado desde 2013, no concelho de Santa Cruz, indo ao encontro do interesse da população e das suas necessidades. Élvio Sousa aponta como exemplo as obras na estrada da Ponte de Pau, na Camacha, para distinguir dois modelos de gestão: “O PSD é um partido despesista, que inaugurava e fazia obras de milhões, enquanto a gestão do Juntos pelo Povo, que é um movimento de alternativa, repôs obras à população com apenas milhares de euros.”

A comparação é feita com outra estrada, onde “o PSD gastou quase 3 milhões de euros, numa obra com dois vistos negativos do Tribunal de Contas”, revelando uma “gestão despesista, que não olhava ao interesse público”.

Por seu lado, o JPP tem utilizado um modelo de gestão que permite trazer mais obra, com menor custo. “Aquilo que o Juntos pelo Povo trouxe a Santa Cruz, no que concerne à obra pública, foi o espírito de entreajuda, para auxiliar a população neste tipo de obras, esperadas há 10, 20 ou 30 anos e, sobretudo, salvaguardar aquele princípio da causa pública: Não fazemos obras para despesismo, mas sim para as pessoas que esperaram durante muito tempo e que, afinal, se traduziam em milhares e não em milhões de euros”,

Durante mais uma ação de contacto com a população, o JPP salientou a diferença de modelos entre “o PSD que abria estradas de milhões para poucos e o JPP que abre estradas de milhares para dezenas de habitantes, salvaguardando o interesse das populações, por um custo muito inferior, já que está em causa o dinheiro dos contribuintes”.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This