O Juntos pelo Povo (JPP) abordou esta manhã a temática dos cuidados de saúde, nomeadamente o reforço de enfermeiros no Serviço Regional de Saúde.

“O JPP entende que este reforço de enfermeiros é essencial, mas quer que estes profissionais se sintam seguros e sintam que são inseridos de forma justa. Por isso, pretende-se saber concretamente e de forma transparente como se processa este recrutamento de novos profissionais”, explicou Patrícia Spínola.

A deputada do JPP reconhece que a Secretaria Regional da Saúde tem tido um cuidado paulatino de ir aumentando o número de profissionais na área de enfermagem, começou por inserir nos seus quadros aqueles que estavam a recibos verdes e, aos poucos, tem integrado novos profissionais.

“Contudo, os enfermeiros alegam que o sistema de concurso não é o mais transparente, não é o que gostariam de ver refletido na seleção que está a acontecer para os serviços”, realçou.

De acordo com estes profissionais de saúde, neste momento está a decorrer um concurso, que implica uma entrevista com três perguntas fechadas e depois segue critérios de desempate, nomeadamente a especialidade, a nota do curso e a experiência profissional.

“Estes candidatos têm questionado a tutela sobre as questões já serem do conhecimento geral, pelo que todos já saberão responder, mas ainda assim, as notas divergem. Por isso, questionam também o facto de não haver uma entidade reguladora que verifique de que forma este processo é conduzido. Estes candidatos estranham também que ao longo deste percurso, um grupo tenha desistido do processo e tenha sido contratado de outra forma pelo SESARAM”, revelou a deputada do JPP, lamentando que os candidatos ainda não tenham obtido respostas por parte das entidades responsáveis.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This