A existência de infraestruturas de armazenamento de água de rega sem proteção é para o Juntos pelo Povo (JPP) uma situação inadmissível, que coloca em risco a segurança da população, tendo já, lamentavelmente, resultado em mortes.

Para evitar que mais tragédias aconteçam, o JPP vai apresentar um diploma, na Assembleia Legislativa da Madeira, recomendando ao Governo Regional  que proceda à cobertura e se responsabilize pela gestão destes poços de armazenamento de água.

         

“Em 1989, o Governo criou uma legislação própria, impondo a obrigatoriedade da cobertura e resguardo deste género de estruturas. Porém, em alguns casos como este onde nos encontramos em Gaula, é o próprio Governo Regional a não cumprir a lei e a deixar a população e até mesmo os turistas em risco. Com este diploma, pedimos ao Governo que proceda ao cumprimento da lei, salvaguardando a segurança da população”, explicou Rafael Nunes.

O deputado do JPP sublinha a importância deste tipo de estruturas para a agricultura, “principalmente num cenário em que existem claras debilidades no que cocerne à distribuição de água de rega, com imensos canais com perdas de água, devido a danos que estão para reparar há anos e que são da resposabilidade da Secretaria Regional do Ambiente”. No entanto, ressalva a necessidade de criar condições de segurança, a começar pelo Executivo madeirense, que devia dar o exemplo:

“Neste caso, podemos ver que o poço está completamente aberto, não há qualquer tipo de resguardo, o que é uma clara ilegalidade. O Governo Regional tem de agir, para promover e salvaguardar a segurança das pessoas, junto deste poços de armazenamento de água, que são fulcrais para a agricultura”.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This