No seguimento das declarações de Miguel Albuquerque, este domingo, na festa do PSD no Chão da Lagoa, o Juntos pelo Povo (JPP) vem salientar a realidade dos madeirenses e porto-santenses, que têm sido vítimas das políticas dos sociais-democratas, e afirmar que a Madeira foi uma tragédias nas mãos do PSD.

A tragédia semeada pelo PSD vê-se no desemprego acentuado e nas falências de empresas. Vê-se na dívida de mais de 5 mil milhões de euros, mil milhões escondida pelos atuais tecnocratas e financeiros do PSD;

A tragédia do PSD foi ter “vendido” a saúde aos privados, ter construído um “exército” de  cidadãos em lista de espera para cirurgias, exames e consultas sem memória num sistema democrático;

Tragédia foi o PSD ter falhado a resposta social aos mais desfavorecidos e pensionistas e reformados, que esperam e desesperam pela ajuda de um governo despesista;

Tragédia é a falta de resposta aos milhares e milhares de passageiros que todos os anos se confrontam com a falta de um plano de contingência no aeroporto, vendido pelo PSD por meio pataco, com graves prejuízos para o turismo e para a economia da Região;

Tragédia foi o modelo de subsídio de mobilidade, que obrigou milhares de cidadãos a adiantar quantias acima dos 400 euros para se deslocar ao continente, numa estratégia consertada entre Miguel Albuquerque e Passos Coelho para liquidar a TAP;

Tragédia é o efeito dos mais altos impostos de uma Região ultra-periférica, que escraviza cidadãos e empresas para manter um “séquito” despesista, de um governo que gasta milhões em nomeados políticos.

O Secretário-geral do JPP

 Élvio Sousa

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This