O JPP esteve esta manhã no centro da freguesia de Santa Cruz onde destacou a visão estratégia deste Município relativamente à eficiência energética “que tem sido uma das apostas do executivo camarário do JPP, desde 2018”, referiu o deputado o Vice-presidente do grupo parlamentar.

Rafael Nunes destacou a aposta coesa que tem sido feita na requalificação de toda a iluminação pública do Concelho, tornando-a “mais eficiente do ponto de vista energético e mais sustentável em termos económicos e ambientais, o que se concretiza não só em poupança financeira para o Município como na melhoria da qualidade de vida da população e tem implicações diretas na própria biodiversidade ao nível da conservação e proteção de várias espécies”.

“Santa Cruz foi, inclusive, o primeiro Município do País a criar um Plano Diretor Municipal de iluminação pública, seguindo-se a criação de um regulamento municipal que já permitiu poupanças superiores a 88% em termos de energia o que se reflete num montante que ascende os 160 mil euros anuais”, destacou o deputado. Uma verba que, segundo o JPP, “tem sido fundamental no apoio às famílias do Concelho, particularmente necessário neste período pandémico”.

“Esta aposta na eficiência energética, além desta poupança energética de 88%, permitiu a redução da emissão de dióxido de carbono a rondar as 140 toneladas por ano o que, de forma exemplificativa, poderá ser equiparado à plantação de 30 mil árvores por ano”.

O deputado apela a uma transposição deste modelo estratégico para a Região lembrando os investimentos que considera ruinosos como os “45 milhões que foram gastos no projeto das algas do Porto Santo e que, após 2 Presidentes do Governo, 2 Vice-Presidentes e vários Secretários Regionais, todos eles acérrimos defensores deste projeto, mas que, após 10 anos, ainda não trouxe 1 cêntimo de retorno para a Região”.

Para o futuro, “estão já delineadas novas estratégias a serem implementadas em curto espaço de tempo que irá garantir a eficiência energética em todo o Concelho, e que irão ainda ser adaptadas a outros setores como o controlo de rega, recolha de resíduos, tráfego rodoviário”.

Refere ainda que “o modelo é muito ambicioso, mas não temos dúvidas que este executivo do JPP na Câmara de Santa Cruz irá garantir a criação desta «cidade inteligente» com mais valências e um verdadeiro modelo de referência a nível nacional”.

Pin It on Pinterest

Share This