O Grupo Parlamentar do JPP, na sequência do anúncio governamental da obra do estacionamento do Hospital dos Marmeleiros, um investimento do Governo Regional, através da SREI orçado em cerca de 5 milhões de euros, vem questionar o Secretário Regional da Saúde Pedro Ramos que esclareça, publicamente, quais os moldes de exploração desse parque?

O JPP entende que a criação de um parque de estacionamento que sirva o Hospital dos Marmeleiros é uma necessidade há muito detetada que deriva do facto de a afluência de visitantes gerar embaraços ao nível do trânsito local.

Todavia, além dos cerca de 50 mil euros que serão gastos por cada lugar de estacionamento, importa esclarecer, a bem da transparência da administração pública e do interesse dos madeirenses, em que moldes se irá processar a exploração e eventual tarifário deste parque?

A resposta concreta e célere a esta questão carrega um histórico marcado por erros de gestão do passado e que oneram atualmente os utentes, familiares e profissionais utilizadores do Hospital Central do Funchal. Quando conhecemos o contrato de concessão do estacionamento no Hospital Central do Funchal e os valores altíssimos cobrados, verificamos que o concessionário não paga um euro que seja até 2023. A partir desta data e até 2053 a concessionária do parque do hospital, pagará 500 euros/mês. Valor que contrasta com o tarifário ali praticado e que onera terrivelmente as famílias madeirenses.

Desta forma é lícito advertir o Secretário Regional da Saúde para que o exemplo do Hospital Central do Funchal não se repita com o Estacionamento dos Marmeleiros.

O líder do grupo parlamentar

Élvio Sousa

Pin It on Pinterest

Share This