Na iniciativa política do JPP desta manhã, no Caniçal, Carlos Costa lembrou a obra inacabada que ligaria a antiga Igreja do Caniçal e o sítio da Palmeira de Baixo.

“Esta obra prometida pelo Governo Regional, através de um conjunto de resoluções, foram mais de 15 resoluções, desde adjudicações, expropriações de terrenos e benfeitorias, resoluções de retificação dessas expropriações e dessas benfeitorias, resoluções de posses administrativas, que contam já com largos anos, continua por ser concretizada”, criticou o candidato do JPP à Câmara Municipal de Machico.

Carlos Costa frisou a última resolução, “703/2016, que desiste praticamente, de expropriar 31 parcelas e até aproveita para se dirigir aos proprietários dessas mesmas parcelas no sentido do direito de reversão”.

“É inaceitável que esta obra, com fundos comunitários por via do FEDER além de fundos do próprio orçamento regional, esteja no seu inativo, ou seja, por concluir, desde 2007 então pergunta-se: desiste-se desta obra e como é que ficam os dinheiros do erário publico?”, indagou.

Por outro lado, o candidato destacou a apatia das autarquias, “que estão completamente insensíveis a esta realidade, que não cumprem as suas atribuições de promover e salvaguardar os direitos e os interesses das localidades”.

O candidato lamenta o total “desinteresse, quer da Câmara Municipal, quer da Junta de Freguesia, que não encontraram nenhuma medida prática para ajudar a resolver este problema”.

Carlos Costa destaca os problemas estruturais da freguesia do Caniçal, “nomeadamente, na área acessibilidades” o que é comprovado com as atuais obras que se verificam com o fecho provisório da rua São Sebastião: “tem-se verificado fortes constrangimentos a quem se quer dirigir ao centro do Caniçal. Se esta obra que aqui estamos a falar estivesse concluída, existia uma alternativa viável, com fluência do transito rodoviário”, destacou.

“O JPP marca a sua posição e caso tenha a confiança da população, quer na Junta de Freguesia, quer na Câmara Municipal, quer na Assembleia Municipal, vamos nos debater e vamos apresentar as soluções possíveis para estes problemas”, concluiu.

Pin It on Pinterest

Share This