O JPP tem vindo a apresentar um conjunto de propostas de âmbito do social, um deles já apresentado e que diz respeito ao complemento social para pensionistas e reformados com baixos rendimentos. Durante a manhã de hoje, e na frequente incursão às paróquias da Ribeira Brava e Ponta do Sol, Élvio Sousa lembrou que “não podemos esquecer que o estabelecimento do PAEF e a divida da Região, trouxe o aumento dos impostos, das taxas e das tarifas e por consequência, o empobrecimento da população.”

Élvio Sousa refere que “uma das situações mais gravosas, foi o aumento do custo da água de rega, depois de 2011, em mais de 15% e com consequências nefastas para a economia local, nomeadamente na agricultura e sobretudo nas pessoas com pensões mais baixas.”

“O JPP, no sentido de atenuar as consequências do PAEF, que ainda se mantém através dos impostos, vai apresentar na Assembleia Legislativa da Madeira um reforço ao subsídio da água de rega, sobretudo para pensionistas e reformados com baixas pensões e que terá uma redução de 15%, que ajudará a economia local bem como ao crescimento do setor agrícola.”

“Atualmente, 10 euros, poderão fazer toda a diferença no orçamento familiar de uma população, que continua a depender da sua frágil economia familiar agrícola.”

Esta medida complementa as iniciativas sociais que o JPP tem vindo a apresentar, sendo o impacto desta medida residual. “Estamos a falar de alguns milhares de euros, mas o Governo Regional fatura em contratos de água de rega, cerca de um milhão de euros” como refere Élvio Sousa.

Nota-se, inclusive, que a medida agora proposta pelo JPP, não deixa de ser uma reposição da conjuntura antes da dívida da Região, da responsabilidade do PSD, e que agora propõe a subsidiação da água de rega, retirado pelo governo de Passos Coelho, do PSD, em 2011.

 

 

 

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This