Na sequência do comunicado de ontem, emitido pelo Juntos pelo Povo (JPP) sobre as novas orientações para os alunos que testem positivo à COVID-19, não houve qualquer resposta ou esclarecimento por parte da Secretaria de Educação ou da Secretaria da Saúde.

O JPP condena esta postura do Governo Regional quando, há inúmeros encarregados de educação a manifestar a sua preocupação, pelo facto de terem filhos na mesma turma em que um dos alunos testou positivo.

Vários encarregados de educação têm contactado o JPP a pedir informações pois as orientações mantêm-se as de que as aulas presenciais continuam, independentemente, de haver um caso positivo. Apenas vai para isolamento profilático o aluno que testou positivo.

Face a esta preocupação legítima dos pais e encarregados de educação, o JPP exige a pronúncia das Secretarias com a tutela da Saúde e da Educação, sobre a falta de uniformização de critérios para isolamento dos alunos do 1º e 2º Ciclos e pré-escolar, que estejam a testar positivo e os restantes alunos da turma e respetivos docentes.

Não se admite que o Governo Regional ignore esta preocupação dos pais!

Em relação ao ato eleitoral que irá decorrer no próximo domingo, dia 24 de janeiro, o JPP defende que os estabelecimentos de educação e ensino onde irão funcionar as secções de voto para as eleições presidenciais, principalmente, estabelecimentos de educação onde funcionam creches, infantários e pré-escolar, que, na segunda-feira, estejam encerrados para que possam ser devidamente arejados e desinfetados, salvaguardando a saúde e bem-estar das crianças.

O deputado do JPP

Paulo Alves

Pin It on Pinterest

Share This