O Juntos Pelo Povo (JPP) esteve hoje em contacto com a população, numa iniciativa que serviu para apresentar uma medida inovadora ao nível das autarquias na Região Autónoma da Madeira e que consiste no apoio à realização de pequenas cirurgias.

A medida será posta em prática pela Câmara de Santa Cruz, onde o JPP é poder. A este propósito, Filipe Sousa denunciou o verdadeiro drama que se vive na saúde e disse mesmo não compreender como podem os governantes dormir sabendo que existem pessoas que morrem à espera de um direito que lhes assiste.
O presidente do JPP lembrou que existem 21 mil pessoas à espera de cirurgias e 37 mil à espera de consultas. Sabe que o Município que lidera não vai resolver o problema global, mas vai ajudar os munícipes que estiverem nesta situação. “Não consigo compreender como podem o Presidente do Governo e o Secretário andarem na rua sem se importarem com as pessoas que morrem à espera”.


Filipe Sousa sublinhou mesmo que em vez de gastarem um milhão numa rotunda como vai acontecer no Caniço, onde a autarquia fará uma outra por 600 mil euros, o Governo deveria dar prioridade às questões sociais, nomeadamente às da saúde.

O líder do JPP diz que a medida vai abranger a oftalmologia, as hérnias e alguns casos de ortopedia. E adianta que se trata de um apoio que vem, mais uma vez, provar que o JPP sabe governar. O exemplo são as medidas sociais em curso na ajuda aos medicamentos, na recuperação de habitações e nas bolsas de estudo. Lembrou, a propósito, que só na área social o Município que lidera, tem orçados para este ano 2,5 milhões de euros. Muito mais do que investe o Governo Regional na mesma área, garante.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This