O JPP deslocou-se, hoje, ao “covil dos esbanjadores dos dinheiros públicos” que é a Madeira Parques, “uma empresa que o JPP pretende que seja extinta.”

 

Segundo o deputado do JPP, Élvio Sousa, a justificação para esta posição é “em primeiro lugar, porque esbanjam dinheiros públicos. Segundo, porque a Madeira Parques, o Governo Regional e o senhor Vice-Presidente do Governo têm sido cúmplices no roubo de terrenos que pertencem ao Município de Santa Cruz, porque os terrenos estão registados em nome do Município.”

 

“Estes terrenos pertencem à população e aos seus legítimos representantes que têm que salvaguardar a gestão dos seus bens. A Câmara Municipal de Santa Cruz pretendia, em hasta pública, proceder à venda destes terrenos para fazer face às dívidas e ao esbanjamento de dinheiro que o PSD fez no município durante muitos anos.”

 

O JPP vem esclarecer que estes terrenos pertencem, e estão registados e salvaguardados em nome do Município de Santa Cruz e “vamos propor, já em setembro, duas situações, além da extinção da Madeira Parques, que não serve o interesse público, vamos propor uma auditoria administrativa e financeira à empresa e uma Comissão de Inquérito Parlamentar, no sentido de apurar as responsabilidades financeiras e administrativas destas empresas.”

 

Em conclusão, Élvio Sousa refere “uma alegada cumplicidade entre a Madeira Parques e o atual Vice-Presidente do Governo Regional no concerne a um alegado contrato de promessa de compra e venda de um bem que não pertence nem à Madeira Parques, nem ao Governo Regional, mas que pertence, sim, ao Povo de Santa Cruz.”

 

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This