O JPP esteve reunido esta manhã com o Presidente da Ordem dos Psicólogos, no sentido de abordar a questão da contratação de psicólogos para o setor da educação.

Paulo Alves referiu a intenção da Secretaria Regional da Educação em contratar 4 psicólogos para este setor, compromisso assumido pelo próprio Secretário Regional na discussão do Orçamento e Plano de Investimentos para 2021 contudo, “este é um número manifestamente insuficiente para responder às reais necessidades”.

“Tal como referi em Parlamento, 4 psicólogos é um número que não satisfaz as necessidades que existem no sistema educativo da Região e esta é também a opinião do Presidente Delegação Regional da Ordem dos Psicólogos”, destacou o deputado.

Paulo Alves lembrou a entrada em vigor do Decreto Legislativo Regional n.º 11/2020/M, de 29 de julho, sobre a Educação Inclusiva e a criação das equipas multidisciplinares de apoio à educação inclusiva o que obriga “a que essas mesmas equipas tenham um psicólogo na sua constituição. Será então uma necessidade maior para as escolas pois um psicólogo ficará alocado a essas equipas enquanto outro fará outro trabalho, nomeadamente, a orientação escolar e profissional, isto a depender do ciclo escolar”.

“Outra área com manifesta necessidade é a intervenção precoce, por via dos centros de recursos educativos especializados, que exige um aumento destes profissionais”.

“Da mesma forma, a opção política deste Governo, de concretizar a fusão de escolas acarreta para estes profissionais o acréscimo de trabalho pois passará a ter de responder a diferentes necessidades, resultante da entrada de alunos com idades e perfis diferenciados”, frisou Paulo Aves.

O JPP defende assim que “o senhor Secretário Regional repense as necessidades de psicólogos na Educação e proceda a mais contratações nesta área”, concluiu o deputado.

Pin It on Pinterest

Share This