O Juntos pelo Povo (JPP) abordou, esta manhã, junto ao centro do Bom Jesus, o tema da saúde oral infantil, salientando a necessidade de dar melhores condições aos profissionais que ali trabalham.

“É um bom projeto, mas há registos de alguma falta de material e precisa de um reforço de médicos dentistas, principalmente em período de férias”, referiu a deputada Patrícia Spínola, descrevendo uma das questões que precisa de melhorias:

“A primeira observação feita às crianças decorre sem marcação. Nesta altura de férias, muitos pais aproveitam para trazer os filhos, mas encontram muitos médicos também de férias, sobrecarregando os que estão de serviço. Esta primeira observação devia ser feita por marcação, para que a criança seja realmente observada com tempo e cuidado.”

Outra questão levantada pelo JPP refere-se às consultas seguintes. “Gostaríamos de perceber porque é que o acompanhante adulto não pode estar presente na consulta com o menor, conforme salvaguarda a própria Constituição, que diz que até aos 18 anos a criança não tem capacidade de decidir por si própria. Isto não acontece em outras especialidades”, questiona Patrícia Spínola, dando voz à preocupação manifestada por outros pais.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This