Na iniciativa desta manhã, o JPP foi até ao Porto Novo para denunciar “mais um exemplo de património regional votado ao abandono pelo Governo PSD/CDS”, denunciou Leonardo Reis, porta-voz da iniciativa.

O cais do Porto Novo “outrora usado para descarga de pescado pescado ou carregamento de gelo das embarcações de pesca tradicional, combinava estas valências de apoio à pesca, com a frequente visita de banhistas e pescadores amadores”, referiu.

“Com a extinção da fábrica de conservas ali existente, o cais foi-se degradando, sem que houvesse a devida recuperação e salvaguarda da segurança de quem visita este local”.

Leonardo Reis lembrou que esta é uma infraestrutura do Governo Regional e que, “já em 2016, o JPP fez um requerimento à DROTA para que procedesse às obras necessárias, não obtendo qualquer resposta”. Em 2019, o “JPP voltou a insistir diretamente com o Secretário Regional das Infraestruturas e Equipamentos, diretamente em Plenário, tendo o Sr. Secretário se comprometido a verificar a situação”.

O Plano e Programa de Investimentos e Despesas da Região Autónoma da Madeira tem integrado um “projeto específico para a realização de obras de reparação e requalificação de Pequenos Portos e Cais na Região, num total de 7 milhões mas, até à data, não se verifica qualquer intervenção no cais do Porto Novo”.

“Hoje, o que se verifica no Cais do Porto Novo é uma infraestrutura votada ao abandono pelo Governo Regional PSD/CDS, com evidentes sinais de degradação, sem guardas de proteção, sem qualquer acesso ao mar, com fissuras na edificação, destruídas no lado norte e que, por certo, irão acelerar a degradação física da totalidade do cais”, reforçou.

O JPP “voltará a insistir com a DROTA, não permitindo que, mais uma vez, as obras de consolidação necessárias sejam votadas ao abandono, reiterando que o atual estado desta infraestrutura compromete a segurança das muitas pessoas que, diariamente, acorrem ao cais, nomeadamente para a prática de pesca lúdico-desportiva”, concluiu

Pin It on Pinterest

Share This