O Juntos pelo Povo (JPP) não apresentou quaisquer irregularidades nas contas referentes à campanha eleitoral para a Assembleia da República, em 2015.

“Foi divulgado o relatório de fiscalização das contas eleitorais por parte do Tribunal Constitucional (TC), através da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos – um órgão independente que funciona junto do TC – e ao abrigo do artigo 43 da Lei Orgânica 2/2015 estipula que não existem quaisquer irregularidades nas contas do JPP, referentes a este ato eleitoral”, revelou Rafael Nunes, esta manhã em conferência de imprensa.

O JPP “congratula-se com esta notícia” e é com satisfação que a divulga aos cidadãos, pois “acima de tudo está o dever da transparência e da prestação de contas à população”.

Rafael Nunes lembra que o Juntos pelo Povo “sempre defendeu a tónica da transparência e do compromisso com rigor e credibilidade de todos aqueles que recebem subvenções públicas, com dinheiro de todos os contribuintes, e por isso os cidadãos têm o direito de saber o que foi feito com o seu dinheiro”.

Neste sentido, fica a garantia de que “independentemente das decisões serem positivas ou negativas, o JPP deixa o compromisso de continuar a apresentar aos cidadãos as deliberações dos organismos fiscalizadores, neste caso do Tribunal Constitucional, numa política que cultiva a honestidade e a transparência, nesta relação entre o eleitor e o eleito”.

 

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This