Machico, concelho conhecido pela sua visão e maturidade para mudar o rumo das coisas através das opções políticas que toma nas urnas, vê-se perante uma nova paleta de cores no próximo cenário eleitoral, marcado para o dia 1 de outubro. É certo que o histórico da bipolarização não favorece novos partidos, mas o entusiasmo e a estratégia vindos do concelho vizinho tornam o estranho, familiar; o novo, velho conhecido; e a palavra, assumido compromisso.

Chegou o momento e o JPP assenta em Machico a bandeira do trabalho desenvolvido em Santa Cruz e classifica o social como prioridade da sua futura intervenção em todos os palcos autárquicos do concelho, onde nenhuma geração será esquecida.

Na pessoa do Dr. Carlos Costa, professor e deputado na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, o JPP trará ao executivo camarário e às assembleias de Câmara e de Freguesia uma equipa de munícipes interessados pelo bem comum, desprendidos de vícios e de ardilosas negociatas. Dará especial atenção aos limites de endividamento, ao rigor da abordagem nesta matéria, pois só com equilibro financeiro é possível criar o desenvolvimento sustentável dos mais diversos projetos.

O JPP vai fazer História elegendo representantes em órgãos do município de Machico, onde ainda não tem assento, reavivando o bichinho da luta de um povo atípico, pensador e dono do seu futuro. Estamos gratos pelo acolhimento e encorajamento, pela satisfação demonstrada pela nossa presença no próximo boletim eleitoral.

As pessoas procuram no JPP alguma solução para os seus problemas e vozes anónimas, um pouco por todo o lado, trazem informações de resultados em outras paragens que por Machico também são desejados através do exercício pleno da política de proximidade. Os bons exemplos devem ser seguidos sempre que possam ir ao encontro daquilo que as populações carecem.

Disponibilizamos uma alternativa política bem-intencionada, com vontade de concretizar os seus desígnios de forma genuína. Todos observamos e todos nos observam e com críticas construtivas e erros de “cair e levantar” crescemos sem medo, dando espaço a convergências intrapartidárias e interpartidárias de âmbito regional e nacional.

É preciso parecer, ser e transparecer alternativa. Alternativa essa praticada ano após ano e com bons resultados. Para quem defende políticas consistentes e responsáveis, para quem deseja medidas atempadas para evitar desequilíbrios futuros e para quem procura reformar o sistema autárquico no que a competitividade e produtividade diz respeito, o JPP é o caminho.

Como outros municípios com novas lideranças, Machico tem sido tratado de forma diferente dos municípios que são do PSD, onde as decisões de transferências financeiras ou de investimento por parte do Governo Regional tardam em passar da intenção à prática e se desconhecem os critérios de atuação. Se queremos uma alternativa, temos que ser nós a construí-la, fazendo o que depende de nós, tudo.

Patrícia Spínola

Patrícia Spínola

Deputada Parlamentar em Juntos pelo Povo
Professora licenciada em Ciências da Educação – 1º Ciclo do Ensino Básico pela Universidade da Madeira; Pós-Graduada em Habilidades Sociais e Competências Profissionais para a Gestão em Organizações Públicas e Privadas pela Universidade de Cádiz; Mestranda em Ciências de Educação – Supervisão Pedagógica, na Universidade da Madeira; Deputada Municipal no concelho de Santa Cruz; Membro da Comissão Alargada da CPCJ-Santa Cruz.
Patrícia Spínola

Latest posts by Patrícia Spínola (see all)

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This