O Juntos pelo Povo (JPP) alertou, esta manhã, em conferência de imprensa, para o desfasamento de valores na aquisição do passe social estudante, para os alunos com mais de 12 anos que não beneficiam da ação social. O deputado Paulo Alves deu um exemplo concreto:

– Um aluno da zona 1, dos concelhos de Machico, Santa Cruz, Câmara de Lobos, ao comprar o passe na escola pagará 45,80 euros. Se o adquirir diretamente na empresa, o custo será de 33,70 euros.

Paulo Alves recorda que a secretaria com a tutela “já foi questionada no Parlamento sobre a situação e que o secretário disse conhecer o assunto”. Porém, “até agora nada foi feito”.

Além disso, para tentar compreender melhor esta situação, “o JPP enviou à tutela, em novembro de 2016, e novamente em janeiro de 2017, pedidos de informação sobre os contratos entre a Secretaria Regional da Educação e as empresas de transporte, mas não obteve qualquer resposta até ao momento”. Para Paulo Alves, este é “mais um sinal claro da falta de respeito pelo trabalho dos deputados, por parte do Governo Regional”.

E perante as dúvidas que continuam por esclarecer, e que nem as próprias escolas conseguem compreender, surgem questões de “falta de transparência perante as circunstâncias em que estes contratos foram assinados, suscitando dúvidas sobre uma diferença de valores que ronda os 10 euros”.

Assim, o JPP questiona: “Quem está a ganhar com isto? Porque não se corrige esta situação? Porque não responderam ao pedido deste grupo parlamentar para esclarecer esta situação?”

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This