O grupo parlamentar do JPP apresenta, esta quarta-feira, 4 de julho, o projeto de resolução, que deu entrada na Assembleia Legislativa da Madeira a 17 de março de 2017 e que pede a inventariação, preservação e classificação patrimonial dos poios agrícolas, enquanto garante da paisagem patrimonial da Madeira.

Este diploma recebeu o apoio da Comissão Nacional do ICOMOS (Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios): “ICOMOS Portugal, cujmissão é promover a conservação do patrinio cultural, apoia o projetoos seus objetivos e a metodologia proposta de inventariação baseada nuestudo multidisciplinar, quconstitua primeira medida de salvaguarddo património cultural”, afirmou a presidente do Conselho de Administração, a arquiteta Soraia Genin.

Também o presidente da Delegação da Ordem dos Arquitetos, Rui Campos Matos, afirmou, em 2017, ser “uma iniciativa louvável que vai ao encontro das preocupações que temos vindo a manifestar sobre a preservação de alguns dos valores da paisagem humanizada do nosso arquipélago.”

 O JPP vai defender este projeto em plenário, já que não existe um conjunto ou sítio na Região Autónoma da Madeira classificado de interesse regional ou público que considere os bens imóveis que integram os poios, como um património singular, autêntico e único.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This