O Juntos pelo Povo (JPP) está pronto para enfrentar os desafios que se aproximam como “uma força política alternativa e de confiança”. Esta certeza foi deixada no convívio nacional, realizado no concelho da Ribeira brava, que juntou militantes, simpatizantes, dirigentes e convidados.

“Desejamos o equilíbrio das contas públicas, mas também redução progressiva da carga fiscal, para as famílias e para as empresas, além do pouco que o governo regional propõe. Desejamos um governo que esbanje menos o dinheiro dos contribuintes e reduza a despesa pública. Desejamos a extinção das sociedades de desenvolvimento que já levaram muitos milhões dos contribuintes (valores que dariam para construir dois hospitais na RAM)”, salientou o secretário-geral do partido.

Élvio Sousa referiu-se também à atualidade política: “Estamos a assistir à maior ofensiva de alguns setores do poder económico monopolizador, sobre a sociedade e sobre a manutenção do custo de vida insular. Estamos, também, a assistir a esse controlo sobre  alguns partidos políticos, nomeadamente sobre aqueles que pertencem ao arco da governação, para que deixem de exercer o seu dever de fiscalização sobre o executivo”.

Perante este cenário de dificuldades e prejudiciais para a população, Élvio Sousa deixa uma garantia:

“O Juntos pelo Povo nunca se irá vergar ao poder económico. Muitos cidadãos acreditam na nossa independência, na nossa perseverança, na nossa resistência, na nossa vocação para defender o interesse público livre de pressões. Não nos vergamos, nunca nos vergaremos, vamos manter a nossa independência”.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This