O JPP esteve hoje em contacto com a população no sentido de prestar contas sobre as duas últimas medidas financeiras e sociais da autarquia de Santa Cruz.

O autarca Filipe Sousa destacou, em primeiro lugar, a aprovação pelo Tribunal de Contas, sem qualquer reparo, da substituição do contrato do PAEL assinado pelo PSD com o Estado português. Esse contrato que era lesivo dos interesses do povo de Santa Cruz, e inclusive previa o aumento generalizado de impostos, será, graças à gestão de uma Câmara JPP, substituído por um empréstimo bancário em condições muito mais vantajosas, nomeadamente uma taxa de juro inferior e um prazo de amortização reduzido. “O povo ia pagar a dívida ao Estado até 2034, e agora será apenas até 2025, e vai pagar menos dois milhões de euros”, reforçou o autarca do JPP. 

Filipe Sousa anunciou, em seguida, aquela que considera uma medida social de grande importância e abrangência para a população. Referia-se ao recente contrato assinado com a Associação Dignitude, que vai permitir um novo paradigma no acesso ao medicamento.

Enquanto que até agora este tipo de apoio destinava-se preferencialmente a pensionistas, este novo contrato, que representa um investimento inicial de 50 mil euros por parte da autarquia, vai permitir um apoio às famílias carenciadas, ou seja a todo o agregado familiar, que seja sinalizado como necessitado de um apoio deste género.


O autarca disse que as candidaturas a este apoio vão surgir brevemente e pediu que fosse passada a palavra a todos os que possam vir a ser beneficiados. Por último, convidou a população a estar presente na Festa de Santo Amaro, o primeiro arraial do ano na Madeira.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This