O JPP deslocou-se, esta manhã, a São Paulo, concelho da Ribeira Brava tendo, em primeiro lugar, agradecido à população pela “força e o empenho da população da defesa dos seus interesses, da água e dos seus bens”.

Élvio Sousa, frisou que o JPP acompanhou e continua a acompanhar “a alteração do traçado do túnel do espigão” que foi conseguido com o “empenho, a dedicação e a pressão de toda a população das zonas altas da Ribeira Brava”.

Contudo, salientou que as alterações do projeto inicial foram alvo de “queixas” do Governo Regional, por ter sido necessário gastar mais 90 mil euros do que inicialmente previsto. No entanto “não disse o Governo Regional que gastou 32 milhões de euros em sociedades falidas como sejam as sociedades de desenvolvimento que não têm retorno para a população”.

O JPP aproveitou também este contacto com a população das zonas altas do Concelho para apresentar o “rosto político de cidadania do JPP na Ribeira Brava, a professora Silvia Barros, que as pessoas conhecem e que tem-nos acompanhado há largos anos, com dedicação à causa da cidadania”, estando previsto para breve o inicio de trabalhos para o programa Concelhio que consubstanciará a “causa nobre que é a defesa das populações”.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This