A poucos dias da realização do V Encontro de Educação, uma organização da Câmara Municipal de Santa Cruz, creio estar em condições de afirmar que a educação assume-se, sem qualquer margem para dúvida, como uma das apostas ganhas neste Município.

Uma aposta que se ganha não só plano de um diálogo e cooperação que esta equipa autárquica fez questão de promover e manter desde o início, mas também no plano de medidas que foram sendo implementadas e que são um claro sinal de uma política educativa municipal que aposta decisivamente no futuro através daqueles que são depositários dessa esperança: as nossas crianças e jovens.

Relembro que, este ano, a autarquia suporta bolsas a 280 alunos que frequentam o ensino superior, num número recorde neste tipo de apoio em Santa Cruz.

Paralelamente, iniciámos a disponibilização de manuais escolares aos alunos do primeiro ciclo, medida que irá abranger, já este ano, os alunos do 2º ciclo.

Desde o início que também promovemos obras de melhoramentos em vários estabelecimentos de ensino, e dotamos vários deles com equipamentos que estavam em falta, como desumidificadores e aquecedores que eram urgentes nas escolas situadas em locais sujeitos a condições atmosféricas e a temperaturas mais adversas.

Avançamos agora com o apetrechamento de várias salas com quadros interativos, num programa de modernização tecnológica das nossas escolas, ao qual queremos dar continuidade.

A nossa aposta na educação insere-se numa estratégia de desenvolvimento para o nosso concelho que não podia deixar de fora um setor tão relevante em termos futuros, como é a educação das crianças e jovens.

Mas, além dos apoios diretos, a verdade é que, desde o início, fizemos questão de ter nas escolas um parceiro na construção de um programa de desenvolvimento que se quer inclusivo de toda a comunidade.

Esta visão de uma parceria alargada com as escolas foi o que esteve na base de termos lançado aquele que foi o primeiro encontro de educação concelhio. Outros entretanto surgiram, o que é de louvar. Prova que estávamos certos e que este modelo é não só necessário, como eficaz.

Acredito que a escola é, de facto, um dos grandes motores de desenvolvimento da sociedade, na exata medida em que é nela que se inicia a promoção da excelência capaz de mudar paradigmas e funcionar como mola impulsionadora de desenvolvimento.

Acredito que a educação e a formação são imprescindíveis ao futuro e são valores que não oscilam ao sabor de conjunturas, sejam elas favoráveis ou desfavoráveis.

O mérito dos nossos alunos e o sucesso da nossa escola será o mérito e o sucesso do nosso concelho, da nossa Região e do nosso país.

A Escola e os professores assumem, neste contexto, parceiros cruciais em qualquer plano de desenvolvimento sustentável. É por isso que em Santa Cruz temos sempre feito questão de estabelecer pontes com as nossas escolas e temos nos nossos professores interlocutores privilegiados.

Este programa de cooperação e aposta na educação é, por isso, para continuar.

ÉLIA ASCENSÃO

*Artigo de opinião publicado no JM / 15-05-2018

 

Observação:

– A responsabilidade das opiniões emitidas nos artigos de opinião são, única e exclusivamente, dos autores dos mesmos, pois a defesa da pluralidade de ideias e opiniões são a base deste espaço criado no site;
– Os posicionamentos ideológicos e políticos do JPP não se encontram refletidos, necessariamente, nos artigos de opinião contemplados nesse mesmo espaço de opinião.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This