O Juntos pelo Povo (JPP) visitou, esta tarde, o Porto do Caniçal, recebido pela administração da APRAM (Portos da Região Autónoma da Madeira, S.A.) para verificar a situação logística do terminal de contentores e o estado de conservação das infraestruturas portuárias, nomeadamente o terrapleno.

“Confirmamos no local que o terminal de contentores não tem, neste momento, um plano consertado de armazenamento de contentores, não tem uma metodologia de conservação preventiva, com sistema de drenagens danificados e também ao nível da iluminação iluminação, embora a APRAM nos tenha assegurado que fez reparações no terrapleno, visando a operacionalidade e a segurança de pessoas”, afirmou o deputado Élvio Sousa, no final da visita ao local, solicitada no âmbito das atividades de terreno e da produção legislativa do Grupo Parlamentar.

O JPP considera que “esta situação de desatualização de equipamentos e de deterioração das infraestruturas portuárias, retira competitividade à economia regional e pode determinar a incapacidade de um serviço mínimo nas operações de movimentação de carga”.

Élvio Sousa disse ainda que, ao nível da concessão da operação portuária, “faltou o ‘gás’ ao Governo Regional PSD, quando este prometeu avançar até final de 2017 com o concurso público internacional, podendo ter invocado o interesse público. Perguntamos ao senhor presidente Miguel Albuquerque, se o Governo PSD receia avançar para este concurso público internacional, e por que razão não cumpriu até à data a sua promessa eleitoral, custe o que custar, independentemente da ação judicial em curso”.

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest

Share This